Header Ads

SEX, NOT LOVE || Vi Keeland


A autora Vi Keelando acabou de divulgar a capa do seu próximo romance. Sex, not love será lançado em 15 de Janeiro de 2018 e eu já estou muito ansiosa.

     
Modelo: Fabian Castro
Photographer: Rafael Catala
Cover designer: Sommer Stein, Perfect Pear Creative


[Sinopse Original]
My relationship with Hunter Delucia started backwards. We met at a wedding—him sitting on the groom’s side, me sitting on the bride’s. Stealing glances at each other throughout the night, there was no denying an intense, mutual attraction. I caught the bouquet; he caught the garter. Hunter held me tightly while we danced and suggested we explore the chemistry sparking between us. His blunt, dirty mouth should’ve turned me off. But for some crazy reason, it had the opposite effect on me. We ended up back in my hotel room. The next morning, I headed home to New York leaving him behind in California with the wrong number. I thought about him often, but after my last relationship, I’d sworn off of charming, cocky, gorgeous-as-sin men. A year later, Hunter and I met again at the birth of our friends’ baby. Our attraction hadn't dulled one bit. After a whirlwind trip, he demanded a real phone number this time. So I left him with my mother’s—she could scare away any man with her talks of babies and marriage—and flew back home. I’d thought it was funny, until the following week when he rang the bell at Mom’s house for Sunday night dinner. The crazy, gorgeous man had won over my mother and taken an eight-week assignment in my city. He proposed we spend that time screwing each other out of our systems. Eight weeks of mind-blowing sex with no strings attached? What did I have to lose? Nothing, I thought. It’s just sex, not love. But you know what they say about the best laid plans… ADD TO GOODREADS

[Sinopse Tradução Livre]
Meu relacionamento com Hunter Delucia começou para trás. Nós nos encontramos em um casamento - ele sentado no lado do noivo, eu sentado na noiva. Roubando olhares uns aos outros ao longo da noite, não havia como negar uma atração intensa e mútua. Peguei o buquê; Ele pegou a liga. Hunter me segurou forte enquanto dançávamos e sugerimos que explorássemos a química que nos separava. Sua boca grosseira e suja deveria me desligar. Mas por algum motivo louco, teve o efeito oposto em mim. Acabamos de voltar no meu quarto de hotel. Na manhã seguinte, cheguei em casa a Nova York, deixando-o para trás na Califórnia com o número errado. Pensei nele muitas vezes, mas depois do meu último relacionamento, jurei de homens encantadores, arrogantes, lindos. Um ano depois, Hunter e eu nos encontramos novamente no nascimento do bebê de nossos amigos. Nossa atração não havia diminuído um pouco. Depois de uma viagem de turbilhão, ele exigiu um número de telefone real desta vez. Então eu o deixei com a da minha mãe - ela poderia assustar qualquer homem com suas conversas de bebês e casamento - e voltou para casa. Eu pensei que era engraçado, até a semana seguinte, quando tocou o sino na casa da mãe para o jantar de domingo à noite. O homem louco e lindo ganhou minha mãe e aceitou uma tarefa de oito semanas na minha cidade. Ele propôs que passássemos esse tempo aparecendo nos nossos sistemas. Oito semanas de sexo insensível sem ataduras? O que eu tenho que perder? Nada, pensei. É só sexo, não amor. Mas você sabe o que eles dizem sobre os melhores planos ...

Garanta já o seu: (Somente em inglês)

Sobre a autora: 

Vi Keeland é um # 1 New York Times e # 1 Wall Street Journal O autor mais vendido. Com milhões de livros vendidos, seus títulos apareceram em mais de oitenta listas de Bestseller e atualmente são traduzidos em dezanove idiomas. Ela mora em Nova York com seu marido e seus três filhos, onde ela está vivendo felizmente com o menino que conheceu aos seis anos.








Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.