Header Ads

Thor Ragnarok || Crítica


Thor Ragnarok
Direção: Taika Waititi
Roteiro: Jack Kirby, Eric Pearson
Nota: 4,0

Eu ouvi um amém, Asgard?

Eu juro que ouvi. E que até os deuses, agradeceram. Porque o drama? Depois de 4 anos, o meu segundo deus nórdico favorito nos trouxe seu terceiro filme.


Depois de dois anos, em que o deus nórdico ajudou a salvar Midgard da destruição, muitas coisas aconteceram. Para quem não assistiu e não entende, deixa eu dizer aqui, rapidinho.

Aconteceu a Guerra Civil. Onde os vingadores se separam.



O Homem-Aranha voltou para casa.


Somos apresentados a Wakanda.


O Dr. Stranger virou o mago.


Peter Quil enfim conheceu seu pai.


Groot, não é o mesmo Groot....


Ok, vamos acabar por aqui, pois é muito filme meus amores.

Voltando... Depois de Vingadores 2, Thor percorre o mundo atrás da Joias do Infinito, e descobre que seu irmão usurpou o trono de Asgard. Mas é tarde demais para salvar o reino.

A Deus Hela, a primogênita de Odin (o que é loucura, já que na mitologia ela é a filha do meu amado Loki), voltou para casa, para ter o que é seu por direito. Aquele velho drama familiar...

Mas sinceramente? O melhor de tudo não acontece em Asgard, e sim em Sakaar, um planeta rodeado por buracos de minhocas. Não me leve a mal, eu adorei as batalhas, e vou dizer isso logo mais. Mas a diversão que o roteiro e direção, trouxeram para o filme, se passa nesse pequeno e curioso planeta.

Elenco:

Thor: Hemsworth, não poderia ter sido mais do que perfeito para o papel. Ele conseguiu sair do lado herói romântico e tolo, para o sarcástico e inteligente. Não vou mentir, não senti falta alguma da Foster.


Loki: A minha alegria e decepção. Eu simplesmente amo esse deus. Mas Loki deixou a desejar, se tornou um anti-herói, fraco e sem graça. Ele não combina com essa bondade. Mas sem dúvida, as melhores cenas de humor, são as dele. Me ajuda aqui, nunca mais será o mesmo!



Hulk: Como senti falta desse verdão! Depois de se perder, Hulk fica por exatamente dois anos em seu estado “raivoso”. Sua energia e piadas, são o ponto alto do filme. E nem posso falar de Thor tentando acalma-lo como a Nath.




Valquíria: A nova personagem, é cheia de personalidade. Começou como uma “vilã”, mas logo veio para o lado do bem. Não foi tão impactante, mas mostrou que pode ser muito bem explorada.


Hela: A DONA DO FILME! Que mulher! Que deusa! Que maravilhosa! Ela é lacradora, ela! A maldade no olhar de quem adorou matar todo o exército. Eu te venero!



Roteiro: Não poderia ser melhor. Todos os personagens ganharam uma enorme evolução. Thor, sem dúvidas, não é mais aquele príncipe mimado que pensa que pode ir contra todo o universo. Seu senso de humor aflorou, dando a ele uma inteligência, que surpreendeu mesmo. A construção das batalhas, sem dúvidas, foi muito boa, mas ainda assim, pouco impactantes. Queria que Thor quebrasse tudo, mas não foi bem assim.



Tudo o que acontece em Asgard, afeta diretamente sobre os acontecimentos nos outros reinos, assim, facilitando a conquista do Titã Thanos. Só nos resta pegar a pipoca e esperar pacientemente por Guerra Infinita, que ainda nem saiu o Trailer



Ohh, dona Marvel? Libera aí! Fico agradecida.

Não posso deixa muita coisa em dar Spoiler, mas o que acontece no final do filme, ta me corroendo até agora? Quem era naquela nave? Os Soberanos? Saqueadores? Os Guardiões? Fica aí o questionamento.


Até a próxima!
Tatiana Pinheiro


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.