Header Ads

[Resenha] Deixados para trás || Vi Keeland

224 páginas || Vi Keeland e Dylan Scott || Ano 2017 || Editora Charme 
Resenha por Débora Favoreto


Deixados para trás é um livro escrito pela autora Vi Keeland e Dylan Scott. Que sou uma grande fã da Vi keeland não é novidade para ninguém. Ultimamente tem saído várias resenhas dela aqui no blog, mas é a primeira vez que leio algo da Dylan Scott. E, confesso que fiquei completamente apaixonada pela união dessas duas autoras. Só posso dizer uma coisa, quero mais delas na minha estante. (rs!)

Em Deixados para trás conhecemos a história de Zack Martin e Nikki Fallon

O livro se inicia com duas histórias completamente separadas, mas com o decorrer da leitura eles se encontram e se tornam uma só. 

Nikki teve uma infância muito sofrida e solitária. Devido à doença de sua mãe, Nikki teve que assumir responsabilidades muito cedo, além de se tornar cuidadora da sua própria mãe. Ambas viviam em um trailer, ela sabia que seus dias em Texas estavam contados, ela só não queria se despedir tão cedo de sua mãe. Após a sua morte, o mundo de Nikki é virado de cabeça para baixo. Um segredo que sua mãe manteve tão escondido só é descoberto através de uma carta. Nikki sempre achou que as duas eram sozinhas, mas na carta ela descobre que tem uma tia e uma irmã gêmea. 

Do outro lado, conhecemos Zach Martin, ele é um adolescente completamente apaixonado pelo sua namorada Emily, desde que tinha nove anos. Ele é o quarteback do time de futebol do ensino médio e Emily é a capitã da torcida organizada. Aos olhos das pessoas, eles eram o casal modelo, mas na realidade eles já não estavam mais tão ligados assim. Zach é um garoto doce e simples, Emily é uma menina mimada e exibicionista. E, foi durante toda essa mudança que trouxe ações que acabou com a vida de ambos.


Alguns meses depois Zach e Nikki se conhecem e a ligação que ambos sentem de imediato chega a ser sufocante. Nikki está em busca de sua irmã, Zach quer ocupar sua cabeça e esquece-se de uma tragédia que ele se culpa. Porém, em alguns momentos, quando estão juntos, eles se esquecem de tudo e se completam. A conexão entre o casal é tão real, tão gosta que fiquei apaixonada e torcendo para que eles ficassem juntos, mesmo com todos os acontecimentos.

E, Quando Nikki começa a acreditar que poderá ter a vida que sempre sonhou, uma revelação ameaça destruir tudo. Inclusive, seu relacionamento com Zack. Será que eles podem confiar nesse sentimento tão forte que eles sentem? Isso seria o suficiente depois de tanta escuridão?

Não falarei muito, acredito que o suspense seja muito mais interessante durante a leitura, mas preciso confessar que descobri tudo rapidamente, e gostaria que demorasse um pouco mais. Porém, isso não atrapalhou em nada. 

Um livro recheado de drama, assuntos profundos e delicados. Em muitos momentos eu esquecia que eram adolescentes. Sofri com os personagens e fiquei fascinada com a forma que as autoras tiveram um olhar realista diante de tais assuntos. 

Deixados para trás é uma história cheia de marcas e ao mesmo tempo doce. Uma leitura leve e rápida. Uma leitura que eu recomendo para todos os apaixonados do gênero.

Garanta já o seu: 

CAPA E SINOPSE:
Duas histórias tão profundamente interligadas que você achará que sabe como as duas se conectam... mas estará errado.
Zack Martin
No dia em que conheci Emily Bennett, meu mundo mudou completamente. Sim, éramos apenas crianças, mas eu tinha idade suficiente para saber que minha vida nunca mais seria a mesma. Ela era minha melhor amiga. Minha sina. Meu destino... Eu só não imaginava quantas peças o destino era capaz de pregar.

Nikki Fallon
Depois da morte da minha mãe, ao sair do estacionamento de trailers sombrio e entediante para a ensolarada Califórnia, eu estava focada em apenas uma coisa: encontrar uma irmã cuja existência eu acabara de descobrir. Apaixonar-me por ele não fazia parte do plano, mas ele preenchia um vazio que eu nunca imaginei que poderia ser preenchido. Ele só podia ser minha sina. Meu destino. Até o dia em que finalmente descobri quem era minha irmã... e quantas peças o destino era capaz de pregar.

Ficção / Jovem adulto / Literatura Estrangeira / Romance

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.