Header Ads

[Resenha] Ilusão | Jas Silva

509 páginas || Trilogia Os Montenegro #1 || Jas Silva || Ano 2017 || Astral Cultural 
Resenha por Débora Favoreto

Ilusão é o primeiro livro da trilogia Os Montenegro da autora Jas Silva. Esse é o quarto livro que leio da autora e, confesso que fiquei ainda mais apaixonada por sua escrita.

No inicio, achei que o livro seria mais um clichê: a mocinha que gosta de um cafajeste, e faz loucuras para provar o seu amor, mas no fim... lembrei-me que a autora em questão é a dona Jas Silva. Com isso, percebi que por mais que tentasse descobrir o que estava por vir, eu não conseguiria. Jas Silva é uma bomba relógio, a mulher é intensa e tem faca nos dedos. Enquanto digita, ela vai furando o nosso coração. Sério, em várias situações eu não tinha forças para respirar. Jas Silva é assim, e eu a amo por isso.

Em, Ilusão conhecemos Mariana, uma mulher decidida e muito apaixonada por cavalos e competições. Após uma tarde onde ela se entrega de corpo e alma para o amor da sua vida, seu irmão Marcos a manda para fora do país. Ele só não sabe que Mari sempre foi apaixonada pelo seu amigo, Henrique, o diretor financeiro da Montenegro. Alguns anos mais tarde, Mariana descobre que Henrique, o amor da sua vida e pai da sua filha, irá se casar com a sua irmã Isadora.

“Aqueles olhos escuros me lançaram, me atraíram e seu cheiro invadiu todos os meus sentidos, fazendo meu corpo derreter por inteiro em suas mãos, ele tinha o típico cheiro de homem... O meu homem.”

Ninguém, além de Guilherme, seu melhor amigo, sabia da existência da sua filha. Mari resolveu guardar esse segredo até o dia que ela voltou para o Brasil. Ela queria mostrar ao único homem que sempre amou que eles tinham uma filha linda.



Henrique é doze anos mais velho do que ela, mesmo assim, Mari nunca escondeu o amor que sentia por ele. Henrique sentia uma atração física por Mari, mas após seu pai perder tudo o que tinham por causa de bebidas, ele jurou para si mesmo que reergueria o nome da sua família. Sendo diretor da Montenegro já o tornava muito poderoso, mas ele queria mais e Mari não estava nos seus planos, ele sabia que ficar com ela seria um desastre para o seu status. E, desde o início percebemos que ele nunca gostou dela.

"O desejo que sentia pelo Henrique era diferente, ele acendia meu corpo de tal maneira que eu achava impossível que ninguém a minha volta notasse."

Guilherme, sempre foi apaixonado por Mari. Por medo de não ser correspondido, ele estava sempre presente protegendo a mulher que ama. Mesmo sabendo o amor doentio que ela sentia por Henrique. Juro, eu me apaixonei pelo Guilherme logo nas primeiras páginas. Uma pena Mariana demorar tanto para perceber.

“E em um lampejo de razão, o pensamento de que se Henrique era o meu vício, Guilherme só poderia ser a minha cura... porque não tinha outra explicação para o que eu sentia quando ele me abraçava. “Gui tinha o estranho dom de me salvar quando eu estava à beira do precipício.”

Mari retorna ao Brasil e começa a conhecer Henrique como jamais imaginou. Ele era o oposto do que ela amava e mesmo sabendo da existência da sua filha, ele não esboçou nenhum sentimento. E, como citei acima, Gui estava sempre ao seu lado. Após o seu retorno, ela começa a viver no apartamento de Guilherme, fazendo a relação entre eles mudar, tudo se torna mais complicado e Mari não sabe o que fazer. Afinal, ela voltou para o Brasil com o intuito de reconquistar o amor da sua vida, porém, não podia ignorar o que sentia quando estava ao lado do Guilherme.


Guilherme é um lindo! Não consegui encontrar um defeito nesse homem. Ele é gostoso, amigo, fiel, apaixonado, romântico, gentil e completamente apaixonado pela ‘pacotinho’, filha da Mari. Preciso confessar que é impossível não se apaixonar por ela.

Ilusão é um romance dramático, complexo e intenso. Tudo na medida certa, eu fiquei completamente viciada na família Montenegro.

Poderia ficar horas falando desse livro ou dessa família. Tanto que tentei escrever o mínimo possível nessa resenha, mas com certeza, essa é uma das maiores que já escrevi até hoje. Tudo isso por quê? Porque a Jas Silva fodeu com o meu coração e me deixou com uma ressaca do inferno.

Pensei em falar um pouco mais dos irmãos Marcos e Isadora, mas os próximos livros serão sobre eles. Resolvi então, deixar para a próxima resenha e focar na história da Mari e tentar convencê-los a comprar esse livro que abalou as minhas estruturas.


Só de escrever essa resenha, já fiquei com vontade de reler. Gui me conquistou como mulher, pacotinho me conquistou como mãe, e Mari me conquistou como irmã. Eles se tornaram tão especiais, que já moram no meu coração.

Após ler os dois primeiros livros da trilogia, juro que fiquei desejando ver à família Montenegro em uma série de TV. Netflix, sua linda, fica a dica!

Jas, mais uma vez, parabéns pela incrível história.
Sou tua fã, mulher!

GARANTA JÁ O SEU: http://amzn.to/2qVuEMY



CAPA E SINOPSE:
Uma paixão avassaladora, um amor incondicional. E apenas um caminho.
Qual deles você escolheria?
Mariana, a caçula dos Montenegro, é uma jovem obstinada e competitiva, que durante anos foi uma das amazonas mais promissoras de Santa Catarina. Até que, por uma reviravolta cruel do destino, ela se viu obrigada por seus irmãos, Marcos e Isadora, a deixar toda a sua vida para trás: seus sonhos, planos para o futuro e até mesmo Henrique, o homem por quem sempre foi apaixonada.
Depois de cinco anos vivendo em Portugal, Mariana descobre que Henrique está noivo da última pessoa que ela poderia imaginar: sua irmã.
Após essa descoberta, a jovem decide recuperar o tempo perdido e voltar ao país em uma última tentativa de conquistar o homem que ama e revelar um pequeno segredo.
As coisas, porém, não saem como planejado e ela se vê envolvida em um jogo sórdido de mentiras e escândalos. Sua família não consegue aceitar a sua decisão de estar de volta ao Brasil e o único a apoiá-la em meio à confusão que seu retorno causa é Guilherme, o amigo de infância que sempre fez de tudo para protegê-la. Não só das constantes desavenças entre ela e seus irmãos, como também dos loucos impulsos que a controlavam a cada vez que se aproximava de Henrique.


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.