Header Ads

[Resenha] Sorrisos Quebrados | Sofia Silva


286 páginas || Sofia Silva || Série Quebrados || Ano 2016 || Amazon || Romance/Drama
Resenha por Débora Favoreto

ALERTA: Essa resenha com certeza não chegará à altura da leitura. Então, conforme me expresso, multiplique por dez e você entenderá metade do que senti. 

Acho que nunca finalizei uma leitura em meio às lagrimas. Gente, como eu desejei estar presente na vida desses personagens e como almejei abraçar a princesa Raio de Sol. 

Nunca, em toda a minha vida, li um prólogo que me deixou sufocada, angustiada e desesperada ao mesmo tempo. NUNCA! E, eu senti, eu chorei e em inúmeros momentos, me senti no lugar da Paola. A intensidade desse livro é algo surpreendente.

Olhando para trás consigo perceber que era tudo perfeito demais, e ninguém pode ser assim. Não existe um homem sem falhas, mas, por ele parecer tão bom, fui me modificando para fazê-lo feliz.
(...) Passei a ter receio de respirar perto dele ou parar de respirar nas mãos dele.

Mesmo passando por tudo de pior que poderia existir, Paola é uma mulher forte e perfeita, mesmo com todas as suas imperfeições. Ela me deu uma lição de vida tão grande, que coloriu o meu dia. 

"Precisamos entrar em caixas pretas para perceber que nunca paramos de brilhar, mas a nossa cor só é vista por quem foi pintado pelas mesmas tintas e pincéis."


Paola teve o seu dia de princesa, foi à escolhida pelo homem mais lindo que já conheceu. Todos à sua volta elogiavam e diziam para ela tomar conta para não perder aquele homem tão perfeito. Mas, após o casamento, a perfeição mostrou as caras e ele a espancou e humilhou... Só parou quando achou que ela estava morta. 

Todos os dias é um recomeço.
Todos os dias eu renasço.
Todos os dias me levanto.
Todos os dias não desisto.
Todos os dias vivo como se não tivesse todos os dias.


Alguns anos após toda essa fatalidade, Paola ainda luta para conseguir seguir em frente. Ela tem dificuldades em chegar perto do sexo masculino. E quando isso acontece, ela simplesmente se desliga, desmaiando. É bem triste, porém, ao mesmo tempo, é bem real. Afinal, quantas mulheres não encontramos nos noticiários ou até mesmo ao nosso redor?

Caminho devagar pelos jardins da Clínica onde vivo por opção. Um lugar que tem sido o meu lar nos últimos dois anos e onde, dia após dias, sinto que o mundo lá fora pode voltar a ser uma realidade para mim, mas não hoje. Hoje cada passo dói. Talvez a dor seja maior porque é aniversário da minha morte.

Contudo, na clinica onde ela mora e faz todos os tratamentos, ela conhece André e a Raio de Sol

"Você é escuro, André. Durante o dia é uma sombra, mas aqui, junto com a escuridão da noite, eu percebi que assim como os vagalumes, só na noite a sua luz surge. Não é forte para iluminar o caminho, mas você pisca. E quando você brilhou na escuridão, eu ganhei coragem para também brilhar um pouco."

André é um homem forte, grande, com traços bem masculino e bem intimidador. De inicio, Paola assusta quando o conhece, e assusta muito, mas assim que ela começa a conviver com a Raio de Sol e descobre toda a história do pai e da filha, ela se encanta com André, e percebe que o mesmo, também sofreu tanto quanto ela. 

"Pareço um tronco e ela uma folha delicada."

Devido a algo que aconteceu no passado, a Raio de Sol tem dificuldades graves de socializar. Mas, bastou ver a Paola, que a Raio de Sol se encantou. E, desde então, as duas jamais se desgrudaram. 

"Sol permitiu que você entrasse no coração dela."


André, Paola e Raio de Sol, começam a criar laços. Todos queriam ser curados, mas não imaginavam que um seria a “cura” do outro.  

"Ele é aquele pai que morreria mil mortes dolorosas todas as manhãs se soubesse que a filha seria feliz por alguns minutos."

Em Sorrisos quebrados eu sorri todo momento. Teve sorriso de orelha a orelha, sorriso apertado, sorriso triste, sorriso em meio às lagrimas e também teve um sorriso quebrado. E esse sorriso, se estendeu até o coração. 

"Se o André tem o poder de fazer meu coração pular, a Sol o faz parar."

Um romance cheio de superações e companheirismos. Um dos melhores livros que li esse ano. 
Eu nunca vou me cansar de ler o que a autora Sofia Silva escreve, jamais vou esquecer o que ela já colocou em palavras. São tantos sentimentos e tantas lições de vida, que o coração chega a transbordas de tanto amor... Sofia Silva se tornou uma das minhas autoras preferidas. E, como disse em outra resenha, sempre quando termino de ler um livro dela, eu quero abraçá-la com tanta força e lógico, agradecer imensamente. 

"Espero que um dia alguém apareça e, sem você entender como, te mostre que entre o inferno e o paraíso está uma queda e um salto. Nós já caímos sem podermos impedir a batida e ardemos no fogo com dores, mas a opção de saltar é nossa. Eu tentei saltar com você... e ainda consegui tocar nas nuvens. Não resultou, mas um dia vou saltar novamente porque estou cansada de arder. Desejo que também salte, mesmo não sendo comigo."

"Como posso tocar as estrelas se estou novamente caindo?
O André é tudo que encontrei sem imaginar o que estava procurando."


Se você ainda não leu nada da autora e vê toda essa comoção nas redes sociais, não pense que estamos exagerando. E, sim, que queremos tocar o seu coração até você conseguir um tempo e se entregar de corpo e alma a todas as suas histórias, e assim como nós, também se tornar uma quebrada. 

Sofia Silva,
Obrigada, por mais uma vez, tocar toda a minha alma. 
#SouQuebrada


"Quem machuca é a pessoa que amamos. Quem nos faz sofrer é a pessoa que devia nos fazer feliz e proteger. Que no amor as lagrimas deveriam ser sempre de felicidade. Que o amor pela pessoa certa pode ser a experiência mais bela da nossa existência e por isso não conseguimos defini-la. Não sabemos, porque quando amamos alguém com tanta intensidade e ela nos ama de volta é como perceber que voamos sem asas."

- Mais uma Paola, mais uma mentira.
- Que um novo amor cura o que o anterior quebrou em nós.
- Qual é a verdade? – imploro na meia-luz.
- Ainda não descobri. Infelizmente, ainda não descobri, mas sei uma verdade – confessa suavemente, olhando pela primeira vez para mim com convicção.
- Qual?
- A escuridão nos ajuda a falar o que na luz temos receio.
- Por que motivo?
- A verdade reluz, mas durante o dia seu brilho não é forte o suficiente para fazer as pessoas olharem para ela. É na penumbra que ela é rainha. E mesmo quem não quer ver é obrigado porque ela é a única que brilha.


Ela é a mãe que eu um dia desejei para minha filha e a mulher que me ama sem imaginar que a amo mil vezes mais só em um olhar.

“Não consigo manchar sua pureza com tudo que tenho em mim. Nunca faria isso com você.”

Intimidade é quando o casal não precisa falar, porque o outro consegue ler os lábios que não se movem, escutar a alma que grita e ver o amor invisível.

Quando as lágrimas da Paola molham o tecido da minha camisa, eu recordo a primeira vez que segurei o seu corpo, tentando cuidar dela sem imaginar que a tinta que lavei do seu rosto não foi nada comparado com tudo que ela lavou do meu corpo. E, ao contrário de mim, que me assustei com a sua aparência por debaixo das cores, a Paola beijou cada lugar feio e solitário dentro de mim sem se assustar. Entrou no lugar escuro que era a minha vida mesmo depois de ter prometido que só viveria no seu mundo colorido.

GARANTA JÁ O SEU E-BOOK: http://amzn.to/2g24Ttr


CAPA E SINOPSE:
Paola
Perante Deus, o meu marido prometeu me amar.
Cuidar de mim. Ser meu amigo.
Perante todos, disse que me amava. Que íamos ser felizes.
Viver para sempre juntos.
Mentiu em tudo.
Até que um dia, perante mim, ele disse que ia me matar. E não mentiu.
A partir desse dia vivi escondida no meu mundo, até o André aparecer.
André
Não procurava nada. Não queria ninguém.
Não depois de tudo que vivi.
O meu coração estava escondido na escuridão, até a Paola surgir com as suas cores, pintando a minha vida.
Sorrisos Quebrados é um romance colorido entre duas pessoas Quebradas por relacionamentos passados. Uma história de superação dos próprios medos e promessas.


6 comentários:

  1. Resenha maravilhosa! Conseguiu expressar tudo que senti.
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Oi Débora, tudo bem?

    Nossa, parece ser um livro lindo mesmo! Um livro que emociona a gente assim com certeza vale a pena ser conferido! Amei a resenha e as fotos!!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mi, vale muito a pena MESMO.
      Sério, um dos melhores do ano! <3
      Beijos,

      Excluir
  3. Oi, Débora!
    Eu não conhecia a autora e estou por fora dessa comoção hahhahaha Mas só sei que adorei a capa e fiquei com bastante vontade de ler o livro, depois dessa sua resenha maravilhosa.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Promoção Natal Literário
    Participe do Sorteio de Fim de Ano
    Participe da promoção três anos de Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luíza, então aproveite e leia.
      Vale muito a pena, sério!
      Beijos,

      Excluir

Tecnologia do Blogger.