Header Ads

[Resenha] Dez formas de fazer um coração se derreter

352 páginas || Os números do amor #2 || Sarah Maclean || Ano 2016 || Editora Arqueiro ||
 Romance de Época



Um livro com muita dose de humor e várias cenas sensuais. Um casal que não se encaixa nos padrões da época. Um homem provocante e uma mulher irritante. Porém, ambos têm algo em comum: Escondem segredos do passado. 

Em, Dez formas de fazer um coração se derreter, vamos conhecer a história do Nicholas St John. Nem preciso dizer que estava doida por esse livro. Afinal, logo no primeiro, percebemos o quanto ele é o mais romântico entre os gêmeos. Com isso, eu queria descobrir todos os seus mistérios e lógico, me apaixonar ainda mais por esse homem. 

O livro começa mostrando o quando St John está enrascado. E tudo isso, devido a uma revista feminina que anda circulando pela cidade que resolve citar o quanto ele é o solteiro mais desejado do momento, fazendo todas as jovens solteiras importuná-lo. Tudo isso porque o St. John não quer se casar. Ele acredita que casamento significa a união de duas pessoas infelizes, assim como foi o casamento dos seus pais.

E, foi quando um velho amigo lhe pediu um favor, no qual ele precisava sair da cidade, Nicholas não teve como negar, mesmo tendo que assumir uma postura no qual ele jurou nunca mais usar. Ele precisava encontrar a irmã fugitiva de seu amigo, dando ele a chance de conseguir respirar longe de Londres. Junto com Nick, Rock, seu melhor amigo (fiquei curiosa para desvendar o passado de Rock), e acompanhante de aventura, segue viagem com ele.


Assim que eles chegam a uma cidade calma e com poucos habitantes, eles conhecem Isabel. Uma mulher que estava em apuros, e lógico que Nicholas a ajudou. Com isso, ela descobre que ele é um especialista em antiguidades, e ela que está passando por dificuldades financeiras, resolveu unir o útil ao agradável, convidando St. John e seu amigo Rock para conhecerem sua coleção de esculturas. Ela precisava vendê-las o mais rápido possível, e Nicholas seria a sua salvação.

Isabel é uma mulher diferente de todas que Nicholas já conheceu. Ela é forte, delicada, determinada, decidida e esconde muitos segredos. E, talvez, convidar os dois amigos para dentro da sua casa não tenha sido uma boa ideia. Afinal, ela sempre fez de tudo, para não revelar nada a ninguém. Mas, Nick, é um homem esperto, um verdadeiro caçador, e ele sente, de imediato, que algo dentro daquela casa está errado. Além de saber que Isabel precisa de ajuda, ele se sente muito atraído por ela. 

Isabel e St. John não negam a atração que sentem um pelo outro, mas Isabel é uma mulher difícil e desconfiada. Ela sabe que precisa de ajuda, mas não quer ajuda de ninguém. Além disso, ela sempre coloca a vida das outras pessoas acima da sua; deixando de viver para trazer segurança à todos que ama. Isabel tinha medo de se envolver, se apaixonar e ser largada como sua mãe foi pelo seu pai. 

Acompanhar todo esse envolvimento entre os dois e as descobertas de Isabel foi sensacional. Ver uma mulher que viveu sua vida inteira cuidando de todos, sendo cuidada e amada foi compensador. Nicholas não deixou a desejar nenhum momento. Esse homem é lindo, romântico, inteligente e bem humorado. 

Esse é o segundo livro que leio da autora e já posso confirmar que ela se tornou uma das minhas queridinhas. O livro é divertido, leve e apaixonante. Ele segue a linha do primeiro livro, que também é narrado em terceira pessoa. E, eu também me apaixonei por essa capa. A Editora Arqueiro arrasou!

Os personagens secundários são essenciais para a trama. Encantei-me por todos. A autora conseguiu misturar vários ingredientes transformando uma leitura prazerosa. Porém, o primeiro livro continua sendo o meu queridinho.


CAPA E SINOPSE:

Isabel Townsend não é exatamente o que se espera da filha de um conde. Apesar de ter a pele delicada e de saber se portar como uma dama quando necessário, a jovem também monta a cavalo, conserta telhados, administra a propriedade e cria o irmão caçula desde que a mãe faleceu – tudo isso sem despertar a menor suspeita de que não há um homem sequer para cuidar de sua família.
Para o pai dela, que só queria se divertir e gastar dinheiro em jogatinas, pouco importava o que ela fizesse. Porém, quando ele morre, Isabel se vê sem recursos e precisa defender os direitos do irmão, ameaçados pela chegada iminente de um tutor. Assim, não lhe resta saída senão vender sua coleção de estátuas de mármore, o único bem que herdou.
Para sorte sua, um especialista em antiguidades acaba de chegar ao condado. Inteligente e sensual, lorde Nicholas St. John é um solteiro convicto que deixou Londres para se livrar das jovens que passaram a persegui-lo desde que foi eleito um dos melhores partidos da cidade.
Em poucos dias, fica claro para Nick que Isabel é a mulher mais obstinada e misteriosa – além da mais interessante – que já cruzou seu caminho. Ao mesmo tempo, ao conhecê-lo melhor, a independente Isabel percebe que há homens em que vale a pena confiar. Enquanto eles põem de lado suas antigas convicções, seus corações se abrem para dar uma chance ao amor.


2 comentários:

  1. Oi, como vai? Eu acabei de terminar esse livro e também me encantei com o casal principal. Nick é um amor de pessoa e mesmo que a teimosia de Isabel me irritasse um pouco, ela me cativou muito pela sua força e coragem. Quero muito ler o último da série!
    Beijo,Leitora Encantada
    Participe do Sorteio de Natal, ainda dá tempo!

    ResponderExcluir
  2. Li o primeiro livro depois que vim xeretar a sua resenha e simplesmente amei.
    Agora já estou doida para comprar esse também. Amei as fotos

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.