Header Ads

[Resenha] A mamãe é Rock | Ana Carsoso @belasletras

112 páginas || Ana Cardoso || Ano 2016 || Editora Belas-Letras || Crônicas
Resenha por: Débora Favoreto


O livro A mamãe é Rock é uma coletânea de crônicas sobre o que é ser mãe. A autora consegue relatar o dia a dia de umas das experiências mais marcantes de uma mulher, ser mãe. 

A leitura é muito leve e prazerosa. Eu sou mãe e me vi envolvida com o livro do inicio ao fim. Me vi em vários momentos, ri em muitas situações e concordei em todos os sentidos quando ela explicou que ser mãe não é uma tarefa nada fácil e que ela não é perfeita o tempo todo, afinal quem é?


Eu sou o tipo de mãe protetora e ciumenta. Ao mesmo tempo, sou a mãe bruxa... Aquela que tenta ser mais firme em muitos momentos tentando prepará-lo para a vida e para o mundo.

Confesso que fique surpresa quando recebi essa cortesia da Editora Belas Letras. Estava doida para ler e conhecer esse ambiente tão familiar, e com certeza não me decepcionou em nada. A Ana Cardoso é uma mãe de verdade, uma pessoa real e não uma mãe de comercial de TV. Com certeza, esse foi um dos motivos pelo qual me identifiquei tanto com o livro.


Eu indico não apenas para quem é mãe de pequenos, mas sim para todas as mulheres, inclusive avós, tias e amigas. O livro é muito família e muito amorzinho. A reflexão também é muito presente na leitura, enxergamos o quanto é importante estar presente na vida desses anjinhos cheio de luz. 

Acho que nem preciso elogiar a edição, as fotos falam por si. Fiquei completamente encantada e impressionada com a qualidade. A leitura foi muito rápida, a escrita da autora é simples, sensacional e única. 


Quem me conhece e conhece a ligação que tenho com o Gui (meu carrapatinho), sabe o quanto essa frase abaixo é exatamente a minha cara:

“Um dia você não toma banho, não consegue comer direito e não entende muito bem aquela criaturinha que não desgruda de você nem um segundo. No outro, você sai só e, ao invés de se sentir livre, sente saudades da pessoinha e entende que suas emoções nunca mais serão claras depois de ter passado por um processo de multiplicação.”






[CAPA E SINOPSE]

Este é um livro sobre a maternidade e todos os sentimentos loucos que as mães têm em relação a quem de alguma forma criam, seja um filho natural, adotivo, neto ou sobrinho. É sobre família e é sobre as mães também, esses seres que falam uma língua estranha e chata que só entende quem entra para o clube e se torna uma delas. Não se preocupe, não é um livro de lamentações. É o contrário: tem histórias engraçadas, singelas e verdadeiras. Aqueles que leram O papai é pop estão convidados a conhecer o lado mais in/tenso da experiência. A mamãe é rock é um recorte sem filtro dos divertidos e comoventes malabarismos que um casal moderno faz todos os dias para criar suas filhas.


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.