Header Ads

[Resenha] Confissões de Uma Garota Excluída, Mal - Amada e (Um Pouco) Dramática @editoraarqueiro

272 páginas || Thalita Rebouças || Ano 2016 || Editora Arqueiro || Skoob
Resenha por: Débora Favoreto


A escrita da Thalita Rebouças é tão leve e tão gostosa que temos a sensação de estarmos sentados batendo um papo com a personagem. Mesmo abordando um assunto tão delicado como o bullying, a leitura flui de uma forma muito rápida e é tão prazerosa que no final fiquei com a sensação de ser uma amiga intima da protagonista.

No livro Confissões de uma garota excluída, mal-amada e (um pouco dramática), conhecemos Tetê, ou melhor, Teanira, mistura de Tércio com Djanira. Uma garota de 15 anos, que o próprio título do livro já diz, se sente uma garota excluída de tudo e de todos.


Tetê é uma garota diferente, ela não segue os padrões de beleza impostos pela sociedade. Ela é um pouco acima do peso, tem uma monocelha e não se depila. E esse se tornou alguns dos motivos pelo qual ela sofreu tanto na escola.

“– Tetê, repara: você não ri, está sempre de cara amarrada, de mal com a vida, não conversa, não tem amigos, não namora, vive pelos cantos, só quer saber de ouvir músicas tristes, de ver filmes tristes e de ler livros tristes – enumerou minha mãe. Pausou para respirar e continuou: – E não faz esportes, não sai, não dança, não pega sol, não come jujuba, não gosta de Nutella, não faz a unha, não depila o buço. Só fica feliz na cozinha. Onde já se viu? Você acha isso normal?”

Assim que seu pai fica desempregado, ela e sua família são obrigados a morar na casa dos avós, no Rio de Janeiro, na cidade de Copacabana. Com isso, ela acaba entrando em uma nova escola, e faz alguns amigos. A esperança de que tudo será diferente é bem grande, tanto da parte dela quanto de quem está lendo. 


Tetê é uma garota bem animada, divertida e com uma personalidade única. O livro é bem clichê, mas ao mesmo tempo, ele é bem divertido. Preciso dizer que em alguns momentos, eu fiquei com muita dó da garota, a família nunca deu o apoio que ela precisava, ao contrário, eles diziam que ela era uma maluca, tanto que resultou em uma consulta ao psiquiatra. Acredite tudo isso porque ela é tímida e não liga para vaidade. Mas, também não posso deixar de citar o quanto à própria família a ama de verdade.

Nessa nova escola, ela conhece amigos, um gatinho lindo, Erick, porém ele namora a menina mais irritante e insuportável da escola. Valentina, a garota má, faz a Tetê sofrer um pouco, mas seu melhor amigo, Zeca, ajuda Tetê a ganhar confiança e ser mais feliz. Juro, até eu queria um amigo como o Zeca. Ele é muito fofoooO! 

Um livro cheio de drama, crises, bullying, recomeços, descobertas, vários adolescentes e muito bom humor. Esses com certeza foram os ingredientes usando nessa história gostosa. Onde quem ainda não passou por essa idade, vai passar. E quem já passou, com certeza irá relembrar.


A Edição está maravilhosa e a combinação de cores da capa me encantou. Se eu recomendo? Se você gosta de livros adolescentes, entre a faixa etária de 15 anos, sim eu recomendo. Como eu já citei, a escrita da Thalita Rebouças é muito leve e gostosa, então vale a pena sim. Além do mais, eu estava precisando ler algo mais light devido à quantidade de livros intensos que estava lendo.

Esse é o primeiro contato que tenho com a escrita da autora, confesso que depois dessa leitura, já adicionei outros livros dela na minha listinha.


CAPA E SINOPSE:

Tetê acaba de se mudar com a família toda para Copacabana, no Rio de Janeiro, para a casa dos avós. O lindo e espaçoso apartamento da Barra da Tijuca em que morava teve que ser vendido, pois com a crise o pai foi demitido, e o resultado é que a vida dela virou de cabeça para baixo. Além de perder a privacidade, tendo que dividir o espaço com cinco parentes malucos que brigam o tempo todo, ela perdeu todas as suas referências. A única coisa que a deixa feliz é cozinhar. E, claro, comer as delícias que faz.
O lado bom foi se livrar do antigo colégio, no qual sofria bullying por causa de seu jeito peculiar. Sem contar sua desilusão amorosa... O problema é que ela está apavorada, porque agora tudo será novo e estranho, com o ensino médio, com a nova escola, e sem conhecer ninguém. E morre de medo de ser excluída ou de sofrer bullying novamente. Ela está bem mal, para dizer a verdade. Ou talvez seja um pouco de drama, porque já no primeiro dia as coisas parecem ser um pouco diferentes... Pelo jeito, tudo vai mudar, e para melhor.








Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.