Header Ads

[Resenha] A fúria e a aurora | Renée Ahdieh @globoAlt

336 Páginas || Renée Ahdieh || Livro #1 || Ano 2016 || Editora Globo Alt || Skoob
Resenha por: Débora Favoreto

Hoje trago uma resenha de um livro onde a cultura é totalmente diferente da nossa. O romance, primeiro de uma série, é baseado no conto "Mil e Uma Noites". A autora conseguiu fazer de um conto conhecido, algo belo e único.

Meu Deus... Terminei de ler a última palavra desse maravilhoso livro e o meu coração continua acelerado e dolorido. Nunca, em hipótese alguma, imaginei que um livro de fantasia teria uma carga emocional tão grande. Nunca em hipótese alguma, imaginei que me apaixonaria com todas as minhas forças por um mostro, por um homem tão odioso e tão repugnante. Nunca, em hipótese alguma, eu senti o verdadeiro significado da frase: “Jamais julgue alguém pela aparência, ou pelo o que você acha que sabe”. E nunca, em hipótese alguma eu vi um homem tão machucado ser tão forte e ao mesmo tempo tão frágil.

Eu queria encontrar as palavras certas, queria falar tudo que estou sentindo após ler A fúria e aurora, mas com certeza, não vou conseguir expressar a metade. Esse livro já se tornou um dos meus preferidos da vida. Posso estar exagerando? Posso. Mas, é exatamente isso que sinto neste momento. Meu coração dói, meus olhos estão molhados e ao mesmo tempo, a sensação de paz é tão grande. O amor que adquiri pelos personagens, todos eles, todos mesmo, foi tão intenso. Se um dia, alguém me perguntar se existe algum livro de fantasia com um bom romance que eu quisesse ter escrito, a resposta seria: A fúria e a aurora. Eu consegui sentir cada palavra que a autora colocou no livro, eu fiquei sem ar, em alguns momentos, e em outros... meu coração transbordou.



Shahrzard tinha um único pensamento. Ela ia matar o monstro que trouxe tanta dor para sua família e sua cidade. Ela queria vingança e para isso, precisava se casar com o assassino de várias mulheres, inclusive de sua melhor amiga. Shahrzard acreditava que seu marido Khalid, o califa de Khorasan, era um monstro. Como um homem poderia ser tão frio a ponto de matar suas esposas após a noite de núpcias. Além de vingança, Shahrzard queria descobrir o motivo para tanta crueldade.



“Um rosto cortante. Um olhar penetrante.”

Os dias passam, e ela é a única mulher que conseguiu passar mais de uma noite como a esposa de KhalidShahrzard ainda queria vingança, tinha um plano e pretendia executar em breve, mas antes mesmo de seus segredos serem revelados, ela já sabia que o amava. Assim que a barreira que tinha em volta de seu marido quebrou, ela o admirou e o venerou.

"Você está certa. Você não é minha. Eu é que sou seu."

O amor que ele sente por ela, é único, é algo que muitas mulheres dariam a vida para sentir uma única vez. Esse livro me deixou completamente sem palavras, mas ao mesmo tempo, tenho vontade de falar dele por horas e horas. Confuso, né? Posso afirmar que A fúria e a aurora é um livro cheio de detalhes exuberantes, contendo magias em uma cidade do deserto, além de muita tensão.




"É um castigo merecido para um monstro. O de querer tanto algo... de ser capaz de tê-lo em seus braços... e saber sem sombra de dúvida que nunca vai merecê-lo."

Eu mal posso esperar para ter em mãos a continuação desse livro, pois o primeiro, já tem um lugar especial no meu coração. O lançamento para o próximo livro está previsto, aqui no Brasil, para o início de 2017.


Se você é fã de releituras de contos de fadas, onde os personagens são fortes e marcantes, eu recomendo e muito a leitura.



"Eu te amo, mil vezes mais. E nunca me perdoarei."

Você é a minha razão e desculpa, em todas as coisas. Algum dia escreverei isso no céu. 
[Essa frase...]



CAPA E SINOPSE:

Personagem central da história, a jovem Sherazade se candidata ao posto de noiva de Khalid Ibn Al-Rashid, o rei de Khorasan, de 18 anos de idade, considerado um monstro pelos moradores da cidade por ele governada. Casando-se todos os dias com uma mulher diferente, o califa degola as eleitas a cada amanhecer. Depois de uma fila de garotas assassinadas no castelo, e inúmeras famílias desoladas, Sherazade perde uma de suas melhores amigas, Shiva, uma das vítimas fatais de Khalid. Em nome da forte amizade entre ambas, Sherazade planeja uma vingança para colocar fim às atrocidades do atual reinado. 
Noite após noite, Sherazade seduz o rei, tecendo histórias que encantam e que garantem sua sobrevivência, embora saiba que cada aurora pode ser a sua última. De maneira inesperada, no entanto, passa a enxergar outras situações e realidades nas quais vive um rei com um coração atormentado. Apaixonada, a heroína da história entra em conflito ao encarar seu próprio arrebatamento como uma traição imperdoável à amiga. 
Apesar de não ter perdido a coragem de fazer justiça, de tirar a vida de Khalid em honra às mulheres mortas, Sherazade empreende a missão de desvendar os segredos escondidos nos imensos corredores do palácio de mármore e pedra e em cenários mágicos em meio ao deserto.


3 comentários:

  1. Olá! Eu sei que esse livro é demais. Sempre vejo resenhas perfeitas sobre ele, que me deixa com mais vontade ainda de ler o livro. Ainda mais sabendo que eles retratam outra cultura, coisa que eu amo!
    Abraço.
    Leitora Encantada

    ResponderExcluir
  2. Gente, eu tô doidaaa por esse livro!
    Essa é a segunda resenha que eu leio e já tô desejando ele pra ontem. Achei a premissa bem diferente e claro que fiquei me perguntando como pode uma pessoa se apaixonar por alguém tão cruel :O mas tudo bem.
    Amei essa última frase <3

    Beijos,
    Kemmy - Duas Leitoras

    ResponderExcluir
  3. Também estou doida por esse livro. Amei sua empolgação durante a leitura.
    Beijos

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.