Header Ads

[Resenha] Talvez um dia | Colleen Hoover @galerarecord

368 Páginas || Colleen Hoover || Ano 2016 || Galera Record || Romance, Jovem Adulto || 
Resenha por: Débora Favoreto


Sydney é uma jovem mulher que acaba de ter sua vida virada de cabeça para baixo. No seu aniversário de 22 anos ela descobre que seu namorado Hunter e sua colega Tori, com quem dividia o apartamento, estão tendo um caso.

Ridge
e Sydney são vizinhos. Ambos se “encontram” toda noite na varanda, ele na dele e ela na dela. Todo dia no mesmo horário, Sydney vai para a varanda estudar, enquanto Ridge vai para praticar sua música. Ambos gostavam da presença um do outro, mesmo sem se conhecerem. Essa rotina já era essencial na vida deles. Sem perceber, a música já os aproximava.

Nós, blogueiros, escritores e leitores, sabemos o quanto é ruim passar por um bloqueio, Ridge passa por um bloqueio musical, onde ele não consegue compor nada, mas ele tem as melodias. E, enquanto ele estava na varanda do seu quarto admirando Sydney estudar, ele viu que ela também cantava. Sua curiosidade em saber a letra era tão grande que ele pediu para que Sydney enviasse por mensagem no celular e Ridge fica encantado ao receber a letra, pois fica evidente que Sydney tem um talento enorme para compor.


Após a terrível descoberta de Sydney, ela não sabe o que fazer e nem para onde ir. Então, ela acaba se mudando para o sofá de Ridge. E em troca, ela o ajudava compor músicas. 

A amizade entre os dois começa aos poucos e a música começa a aproximar o casal. A intensidade que existe quando eles estão juntos, é algo tão forte, que o nosso coração transborda de amor. Sydney e Ridge desejam um ao outro, mesmo em silêncio, porque ambos sabem que a vida dos dois fora do quarto e sem a música é mais complicada do que parece. Ela acabou de sair de um relacionamento, onde perdeu toda a confiança, já ele, tem uma namorada de longa data.

“Por ela eu me curvo, por você eu me quebro.”

O convívio entre os dois deixa esse sentimento cada dia mais forte, a delicadeza das músicas que ambos criam, dão voz a esse amor, com isso, fica cada dia mais difícil não se envolver. Sydney não quer ser mais uma Tori, mas ao mesmo tempo, ela nunca desejou alguém como deseja Ridge.

“Isso está me fazendo sentir
Como se eu quisesse ser
O único homem
Que você já viu.”

O jeito que Ridge sente a música, o jeito que ele toca Sydney, fez o meu coração parar. Foi algo tão sublime, tão profundo, que não há explicação, só lendo para realmente entender.


Com certeza, Maybe Someday foi um dos livros mais lindo que já li na minha vida. A plenitude e a intensidade que você encontra durante a leitura é fora do normal. É impossível explicar como esse livro me tocou.

Os personagens são bem construídos, e a ligação entre Sidney e Ridge é tão intensa, que faz você querer mais deles. A minha vontade é de reler esse livro todo mês, por que sim, eu fiquei completamente apaixonada. 

E mais uma vez, a autora Colleen Hoover me conquistou com o seu talento. Não consigo escolher o meu livro preferido, mas com certeza, Maybe Someday está entre o topo.

I want to be your end, but you gotta let it begin.



GARANTA JÁ O SEU: CLIQUE AQUI



CAPA E SINOPSE:

Um dos livros mais comentados de 2015, nos Estados Unidos, este é mais um sucesso arrebatador de Colleen Hoover, autora das séries Slammed e Hopeless.
Sydney acabou de completar 22 anos e já fez algo inédito em sua vida: socou a cara da ex- melhor amiga. Até hoje, ela não podia reclamar da vida. Um namorado atencioso, uma melhor amiga com quem dividia o apartamento... Tudo bem, até Sydney descobrir que as duas pessoas em quem mais confiava se pegavam quando ela não estava por perto. Até que foi um soco merecido. Sydney encontra abrigo na casa de Ridge. Um músico cujo talento ela vinha admirando há um tempo. Juntos, os dois descobrem um entrosamento fora do comum para compor e uma atração que só cresce com o tempo. O problema é que Ridge tem uma namorada, e a última coisa que Sydney precisa agora é se transformar numa traidora.

2 comentários:

  1. O valor desse livro está um absurdo. Estou lendo resenhas para ver se vale a pena. Já estou me arrependendo de não ter comprado. Parece ser bem tocante.

    ResponderExcluir
  2. Fiquei arrepiada só de ler a sua resenha.
    Se antes eu tinha duvidas se devia ou não comprar, agora eu não tenho mais.
    Beijos,

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.