Header Ads

[Resenha] Ligeiramente Maliciosos | Mary Balogh @editoraarqueiro

288 Páginas || Os Bedwyns #2 || Mary Balogh || Ano 2015 || Editora Arqueiro || Skoob || Compre aqui
Resenhado por: Dani Almeida


Em uma trama fascinante com personagens cativantes, Mary Balogh nos brinda com mais uma história de amor repleta de sensualidade e romantismo. Mais um romance de época encantador que nos faz suspirar e sonhar com os anos em que a sociedade era composta por títulos de nobreza, lordes e ladys, carruagens e bailes de temporadas.

Eu devo ter nascido na época errada; só pode rsrs. Pois meu fascínio por aqueles lindos vestidos e cavalheiros bem trajados é demasiado. Vamos combinar que eram tempos muito mais elegantes, não?

Felizmente temos o prazer de retroceder no tempo através da escrita maravilhosa de autoras como Mary Balogh. E, quão incrível foi, viajar até o século XIX para conhecer mais um capítulo da história da família Os Bedwyns...

Judith Law é uma jovem voluptuosa e ruiva, filha de um rigoroso pastor, que sonha em ser atriz mesmo sabendo que tal sonho nunca se realizará.

Quando seu irmão Branwell, está prestes a levar sua família à falência por ter contraído inúmeras dívidas, seu pai resolve pedir ajuda á irmã rica e esnobe que aceita ajudá-los desde que o mesmo lhe envie uma de suas filhas para sua casa com o intuito de que a moça seja uma serviçal em sua propriedade, e não uma hóspede estimada, sua sobrinha como de fato é.

As extravagâncias impensadas do irmão acabam por colocar em risco o futuro de Judith e suas irmãs, visto que elas ficam sem um dote para que possam se dar ao luxo de um bom casamento.

Assim, Judith se vê a caminho da casa de parentes que não se importam com ela e, pior, deixando para trás toda uma vida.

“A VIDA COMO CONHECERA HAVIA TERMINADO." pág. 05.

Um acidente com a diligência em que viajava, põe a jovem frente ao atraente ao lorde Rannulf Bedwyn que se apresenta à moça como Ralf Bedard.

Tal encontro remete Judith aos seus devaneios e fantasias, no qual um bandoleiro a levava para uma inesperada aventura, por isso quando o lorde se oferece para guiá-la até a cidade mais próxima, Judith não desperdiça a chance de se aventurar e aceita a oferta, dizendo ser Claire Campbell, uma atriz independente, dona do próprio nariz que está á caminho de York para interpretar um novo papel.

“PORQUE NÃO VIVER AQUELA FANTASIA MAIS UM POUQUINHO, PARA VER AONDE PODERIA LEVAR?” pág. 18.

Sabendo do futuro que a aguarda na casa da tia, Judith permite que a mulher sedutora e experiente que finge ser, se torne realidade ao lado do zombeteiro cavaleiro.

Envolvidos, instantaneamente atraídos e sem desconfiar de suas verdadeiras identidades, Claire e Ralf se entregam a uma tórrida noite de amor.

Incapaz de contar a verdade para o amante, Judith o abandona na manhã seguinte deixando um bilhete e convencida de que não tornará a vê-lo.

“A AVENTURA ESTAVA TERMINADA. O SONHO ROUBADO DELA SE ESVAZIARA.
ERA DIFÍCIL DE ACREDITAR QUE APENAS DUAS MANHÃS ATRÁS FORA JUDITH LAW. AGORA, ELA JÁ NÃO SABIA QUEM ERA.” pág. 59.

Mas o destino é imprevisível e Judith não contava que fosse reencontrá-lo, ainda mais tão cedo, e na propriedade da sua tia. Identidades descobertas, como eles irão se portar perante a nova revelação?

Se entregarão à chama da paixão avassaladora que ainda queima em seus íntimos? Ou permitirão que o “socialmente correto” os mantenha separados?

Apesar de já ter me apaixonado por Ligeiramente Casados, foi com Ligeiramente Maliciosos que Mary Balogh me conquistou de vez.

Esqueça a imagem da mocinha tímida, á espera do cavaleiro em armaduras brilhante, aqui encontramos uma protagonista decidida que não se deixa abalar facilmente. Características que me fizeram gostar ainda mais da personagem e esperar que as próximas mocinhas da série também tragam esses traços em sua personalidade.

Com uma leitura fluída, Ligeiramente Maliciosos é o tipo de livro que prende o leitor da primeira á última página.
Dizer que estou ansiosa pelo próximo volume da série é praticamente um eufemismo; eu estou doidinha mesmo, para me aventurar em mais um livro dessa família.

Enfim, eu (já e reli) recomendo com certeza!


Adquira já o seu: http://amzn.to/1N7UC9W


CAPA E SINOPSE:

Após sofrer um acidente com a diligência em que viajava, Judith Law fica presa à beira da estrada no que parece ser o pior dia de sua vida. No entanto, sua sorte muda quando é resgatada por Ralf Bedard, um atraente cavaleiro de sorriso zombeteiro que se prontifica a levá-la até a estalagem mais próxima.
Filha de um rigoroso pastor, Judith vê no convite do Sr. Bedard a chance de experimentar uma aventura e se apresenta como Claire Campbell, uma atriz independente e confiante, a caminho de York para interpretar um novo papel. A atração entre o casal é instantânea e, num jogo de sedução e mentiras, a jovem dama se entrega a uma tórrida e inesquecível noite de amor.
Judith só não desconfia de que não é a única a usar uma identidade falsa. Ralf Bedard é ninguém menos do que lorde Rannulf Bedwyn, irmão do duque de Bewcastle, que partia para Grandmaison Park a fim de cortejar sua futura noiva: a Srta. Julianne Effingham, prima de Judith.
Quando os dois se reencontram e as máscaras caem, eles precisam tomar uma decisão: seguir com seus papéis de acordo com o que todos consideram socialmente aceitável ou se entregar a uma paixão avassaladora?
Neste segundo livro da série Os Bedwyns, Mary Balogh nos conquista com mais um capítulo dessa família que, em meio ao deslumbramento da alta sociedade, busca sempre o amor verdadeiro.




6 comentários:

  1. Romance de época é um dos meus gêneros preferidos, estou doida para ler essa série.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Yasmin,
      Romances de época também é um dos meus gêneros preferidos e a Mary Balogh conseguiu me fazer ficar ainda mais apaixonada pelo gênero.
      Beijos<3

      Excluir
  2. Já li Ligeiramente Casados, e realmente, a autora também me conquistou. Estou morrendo de vontade de ler Ligeiramente Maliciosos. Amo esse gênero literário.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Babi,
      Se você já amou o primeiro livro da série,esse segundo volume vai te conquistar de vez.
      Beijos<3

      Excluir
  3. Comecei a ler e quando chegou na parte da noite de amor eu abandonei, sou leitora de romances mais a moda antiga, tipo os da Lisa Kleypas e Julia Quinn. Adoro um clichê e esse tipo de discrepância me tira totalmente do livro, dormir com o cara no primeiro encontro é um pouco demais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Kat ,
      Apesar da discrepância , Ligeiramente Maliciosos conta com uma história encantadora , acredite... Dê mais uma chance ao livro e garanto que não vai se arrepender.
      Beijos<3

      Excluir

Tecnologia do Blogger.