Header Ads

[Resenha] O Inferno de Gabriel - Sylvain Reynard



Sinopse: Quando ainda era adolescente, Julia conheceu o homem dos seus sonhos. Gentil e carinhoso, ele a levou a um pomar abandonado e lhe apresentou a história de amor de Dante e Beatriz, despertando nela o interesse pela cultura italiana. Mas, ao acordar no dia seguinte, ele não estava mais lá. Sentindo-se abandonada e humilhada, Julia não contou a ninguém sobre aquele encontro e se esforçou para tocar a vida. Porém, jamais foi capaz de esquece-lo. Anos depois, ela se muda para o Canadá, e despreparada para o que iria encontrar defronta-se com o passado.




512 páginas  || Editora Arqueiro || Sylvain Reynard || Trilogia O inferno de Gabriel




Demorei muito para começar a ler esse livro e me arrependo amargamente, ouvi muitas pessoas dizendo que ele era parecido com a trilogia dos 50 tons –não que eu não goste dos 50 tons, mas não queria ler algo parecido- enfim, me rendi e comecei a ler, me envolveu tanto que li a trilogia em cinco dias.

Gabriel Emerson é um renomado professor universitário especializado em Dante, exigente e lindo. Ele é muito respeitado como professor durante o dia e muito desejado como homem durante a noite.

Julia apesar de possuir muitas virtudes, tem a autoestima muito baixa, devido ao descaso de como foi criada, da falta de amor dos pais e um amor não correspondido na adolescência. No inicio fiquei com bronca dela, mas depois que descobri alguns de seus segredos, consegui compreende-la.

Em paralelo a estória de Júlia e Gabriel podemos conhecer um pouco sobre a história de Dante e Beatrice, o que achei fascinante no livro e lógico o livro “Divina Comédia”, onde conta a história de Dante e Beatrice, o livro já entrou para a minha lista de desejados.

Gabriel foi criado pela mãe que morreu quando ainda era criança, ele foi adotado pela Grace uma mulher fantástica, uma família que ele sempre desejou ter, mas na sua adolescência só criava problemas, sempre achou que não era bom o suficiente para nada, uma noite conheceu Julia que era sua vizinha e melhor amiga de sua irmã Rachel, essa noite foi tão intensa, tão mágica que ele a chamava de “minha Beatrice” –personagem do livro Divina Comédia-, na manhã seguinte ambos se desencontraram e ele não sabia se aquela noite havia sido real ou apenas um sonho, pois nem o nome daquela bela menina ele sabia.

Julia, portanto sabia quem ele era, porém os dias e os anos se passaram e ela não teve mais contato com ele, o reencontro aconteceu na faculdade, ela como aluna e ele como seu orientador. Julia o conhecia como Emerson, no entanto na faculdade ele era conhecido como Gabriel, ambos sabiam que um era familiar para o outro e quando os dois se reconheceram –cada um em seu momento- Julia o reconheceu primeiro, mas esperou, queria que ele a reconhecesse sozinho, quando isso enfim aconteceu, eles começaram a viver intensamente, porém ambos carregaram um passado que não queriam trazer para o presente o que não estava fazendo muito bem, mas o maior problema era que a universidade não aceitava relacionamentos entre aluno e professor. O que não foi nada fácil, devido principalmente pelo passado de Gabriel.

O Inferno de Gabriel é o primeiro livro da Trilogia escrita por Sylvain Reynard, a narrativa é feita em 3º pessoa, gosto de livros com essa narrativa, assim podemos saber o ponto de vista de Gabriel e Julia. Mesmo sendo o primeiro livro da trilogia, o final foi encantador.



No inicio achei o desenrolar da estória um pouco lento, depois flui muito bem, vi em sites que algumas pessoas desistem desse livro, eu peço “Não desistam, ele vale a pena.”


É a primeira resenha que faço e resolvo dar “cara” aos personagens, tenho em mente esse casal como Julia e Gabriel (Rachel McAdams e Henri Cavill).

O Inferno de Gabriel é um livro sensual, romântico, cultural, intenso, viciante e inesquecível.

“A salvação de um homem. O despertar da sexualidade de uma mulher.”




  FACEBOOK ❤  INSTAGRAM  TWITTER  SKOOB ❤  FLICKR ❤  PINTEREST  ❤  WATTPAD 


10 comentários:

  1. Débora eu adoro o seu blog, e vou confessar adoro essa trilogia também, já ouvi muitas pessoas falando que parece com 50 tons eu também sinceramente não achei. Adoro a parte que ele fala sobre Dante e Beatrice. Parabéns seu blog e sua resenha estão ótimos.

    Beijos Gabi

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gabi realmente sempre que Dante e Beatrice são citados é fascinante. Também amei e quero muito comprar o "Divina Comédia". Obrigada pelo carinho ;)

      Excluir
  2. Oi Deboraaa,
    adorei seu blog, t achei la na página da maratona, q por sinal, n consegui terminar a tempo rsrsrs =/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Aline, vi que curtiu minhas páginas, obrigada, já retribui.
      Eu não consegui fazer a inscrição a tempo, mais li 4 livros nesses 15 dias, também não iria conseguir terminar a tempo. Adorei seu blog, obrigada pela visita

      Beijão

      Excluir
    2. Que bom q gostouu!
      Virei leitora diária .. amei seu blog e seu jeito de escrever!!
      Na próxima maratona a gente consegue hahaha!

      Excluir
    3. Também virei leitora diária do seu. Obrigada pelo carinho.
      E vamos treinando para a próxima maratona hahah

      Beijão

      Excluir
  3. Oie ;)
    Adorei o blog ♥
    Gostei bastante da resenha!! Tenho uma imensa vontade de ler esse livro. Gostei bastante da história e adoro esse mistério do autor ou autora.
    Beijos
    http://cupcakedeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada linda, que bom que gostou, amei o seu também e já estou seguindo ;)
      Eu amei essa trilogia, mesmo lendo pelo Kobo, já garanti o meu físico de tanto que gostei. haha Também gosto deste mistério. Aliás o livro também traz bastante mistério. É bem legal mesmo.

      Beijão

      Excluir
  4. Sou apaixonada pelo Gabriel.... Adorei a resenha, essa trilogia é maravilhosa

    ResponderExcluir
  5. Adoro essa trilogia.
    Gabriel é gato demaissss

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.